Follow by Email

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Psicoaromaterapia e Aromaterapia




Algumas alunas do Curso de Aromaterapia durante a festa de confraternização promovida pelo Holambras, no dia 02-11-2009. Em ordem, Guiomar Mendes, Aline Campos, Alice Macedo, Telma Insuela e Ana Passaro.

Durante os meses de outubro e novembro, freqüentei os cursos de Aromaterapia e Psicoaromaterapia ministrados pela Professora Telma Insuela. As aulas aconteceram no Holambras e foram muito interessantes.

Telma que é uma pesquisadora por formação e vocação nos ofereceu durante o curso, não só o esperado, mas informações atuais sobre a aromaterapia e sobre suas pesquisas e projetos pessoais dentro do assunto para 2010. Durante o curso tivemos a oportunidade de sentir todos os óleos essenciais estudados e esta experiência olfativa torna-se muito rica a medida que cada um percebe em si mesmo a atuação do óleo. O curso também tem uma parte prática onde aprendemos a criar bálsamos e outros produtos a partir das sinergias. Todas as informações importantes são fornecidas e estudamos a atuação dos óleos essenciais tanto na parte física quanto na psicológica do indivíduo.

“Os óleos essenciais são extratos vegetais de concentrada energia vital, ou seja, carregam a energia vibracional das plantas e uma complexa composição química, que garantem o seu efeito terapêutico como analgésico, estimulante, sedativo, anti-séptico e ainda imunoestimulante, entre outras propriedades específicas de cada um.”

( Dr. Keith Souter)

Os óleos essenciais são compostos químicos e como tal apresentam indicações e contra-indicações. Telma Insuela que já trabalha a muitos anos nesta área conduz o curso com muita dedicação e senso de responsabilidade e por isso nos oferece inclusive a parte química da Aromaterapia.

Acredito que a Psicoaromaterapia pode ser ótima aliada para todas as terapias. No caso da Arteterapia, os óleos poderão, quando bem utilizados, favorecer a entrega, estimular a criatividade, acalmar as dores emocionais, alegrar, equilibrar o cliente durante o atendimento e durante o período entre os atendimentos quando muitas vezes os momentos de incerteza, medo e tristeza parecem mais intensos.

A Psicoaromaterapia nos oferece, portanto, a possibilidade de trabalhar com mais um dos sentidos, o olfato. Ao ser inalado, o óleo essencial, terá efeito terapêutico ao penetrar os pulmões e atingir a corrente sanguínea, órgãos e tecidos, como também no nível emocional, através da ativação do sistema límbico desencadeando reações comportamentais e fisiológicas.

Indico também os perfumes criados pela Telma Insuela. Cada um possui uma finalidade além de serem experiências olfativas maravilhosas. Eles estão à venda no Armazém Holambras. Aqui no blog tem os links da Telma Insuela, da Ser Essencial (marca dos produtos criados por Telma dentro da Aromaterapia) e do Holambras.


Adorei!!!!! Obrigada... Telma Insuela, Holambras e colegas do curso!!!

domingo, 8 de novembro de 2009

Mitologia Africana e Arteterapia - Foi maravilhoso!


Patrícia Pinna, Gracia Gonçalves, Carla Maciel, José Carlos Capinam, Lucivone Carpinteiro. A noite de lançamento do livro Mitologia Africana e Arteterapia, contou com a ilustre presença de Capinam, letrista e poeta baiano, tem músicas como Soy Loco por Ti América,Ponteio,Xote Dos Poetas, Um Dueto,Papel Machê,Te Esperei...



Patrícia Pinna e a Presidente da ASBART, Gracia Gonçalves que vem fazendo um trabalho maravilhoso desde que assumiu o cargo.

Sempre sorrindo!!

A primeira parte do curso foi teórica e muito rica em informações. Depois veio a parte vivencial com a proposta de criação de altares. Cada grupo escolheu um ou dois orixás para homenagear através da criatividade.

Larissa Seixas e Celeste Carneiro, arteterapeutas e professoras do curso de pós-graduação em Arteterapia Junguiana do IJBA, estavam presentes no evento.

Alunas que estão cursando a pós em arteterapia no IJBA.

A minha equipe criou um altar reverenciando Oxum e toda a sua beleza.

Arteterapeutas pós-graduadas pelo Instituto Junguiano da Bahia.

Anna Rosa, arteterapeuta e professora do curso de pós-graduação no IJBA. Linda, nos encantou com uma dança de Oxum.

Equipe da ASBART e Patrícia Pinna Bernardo.

Terminado o curso, Geraldo Barreto presenteou Patrícia Pinna em nome da ASBART e todos os presentes. Ele mesmo confeccionou em uma cabaça, um pequeno altar para Oxalá. Perfeito!!!

Gosto quando um professor consegue me fazer sonhar. E claro, quando este sonho pode se tornar realidade. A experiência começa no momento em que minhas idéias e conhecimentos se unem ao "presente" (considero cada ensinamento desta forma) oferecido pelo mestre. É com esta sensação de "encontro", de "elaboração", de "abertura para novas possibilidades" que agradeço e divulgo o Curso de Mitologia Africana e Arteterapia que aconteceu nos dias 06 e 07 de novembro de 2009, quando Patrícia Pinna Bernardo dividiu conosco seu amplo conhecimento e nos encantou com a sua simplicidade, generosidade e doçura.
No seu livro A Prática da Arteterapia - Correlações entre temas e recursos - Vol. III, Mitologia Africana e Arteterapia: A força dos elementos em nossa vida, Patrícia Pinna faz a associação entre mitologia grega e africana, além de relacionar os orixás com estados emocionais e questões que os clientes nos trazem ao buscar um tratamento terapêutico. Várias técnicas e materiais artísticos são propostos dentro de um estudo que associa cada recurso ao tema desenvolvido e a demanda do cliente.
Agradeço mais uma vez à Patrícia Pinna e também à ASBART, especialmente Gracia Gonçalvez e Geraldo Barreto, incansáveis e dedicados. Um agradecimento também especial ao IJBA que foi parceiro nesta inicitiva de trazer a Salvador a Doutora Patrícia Pinna e que foi muito bem representado pela Coordenadora do Curso de Pós-graduação em Arteterapia Junguiana, Drª Carla Maciel.
Felizes, portanto, todos que participaram deste evento!!!!
Ana Passaro




sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Notícias sobre a Festa de 15 anos do NACCI

Momento especial: Todos ao redor da mesa onde estava um lindo bolo cantaram "Parabéns para você", pelos 15 anos do NACCI. A apresentadora Adriana Gramacho deu à noite um toque especial. Alegre e carismática ela conduziu, junto com o Sr. Clayton, todo o evento.


Nara Costa e a família estiveram na festa. Com uma voz poderosa, ela encantou os presentes ao cantar duas músicas. Parceira constante do NACCI, Nara Costa está sempre colaborando com shows e eventos que arrecadem contribuições para a instituição.

Edu Casanova foi um dos homenageados da noite.

Sr. Clayton se emocionou ao abraçar a Sra. Lebram, uma das primeiras doadoras e incentivadoras do NACCI.

Sra. Tércia Borges agradecendo a homenagem recebida e reafimando o compromisso de sempre ajudar a instituição.




Aqui estão alguns links com notícias sobre a festa:

http://www.jusbrasil.com.br/noticias/1990042/mpt-recebe-trofeu-de-responsabilidade-social-comunitaria-do-nacci

http://blogcitario.blog.br/

Ana Passaro

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

HOMENAGEM AO GRUPO DE ARTETERAPIA

Sr. Clayton Oliveira, presidente e fundador do NACCI.

No dia 27 de outubro de 2009, o NACCI - Núcleo de Apoio e Combate do Câncer Infantil, comemorou 15 anos de existência em uma linda festa onde os voluntários que colaboram desde o nascimento da instituição foram homenageados, assim como todos os voluntários que contribuiram de forma decisiva para o crescimento desta casa amorosa. Foram homenageados também os voluntários que durante o ano de 2009 realizaram trabalhos relevantes para a instituição e entre estes está o Grupo de Arteterapia que desde maio de 2009 oferece às crianças do NACCI oficinas arteterapêuticas.

Em uma iniciativa inovadora, neste ano, a instituição promoveu o encontro das crianças que se curaram do câncer com aquelas que ainda estão em tratamento. Este encontro fortaleceu a esperança e alegria de todos, crianças e acompanhantes. Durante a festa todos os curados também foram homenageados e a alegria foi grande entre os presentes. Vale dizer que este foi um dos momentos mais emocionantes da noite.
Sr. Clayton foi homenageado por todas as crianças.

Nesta noite de comemorações, a casa estava em festa e foi muito bom ter chegado lá bem cedo para colaborar na arrumação da festa, pois tive o privilégio de acompanhar também as mães e as crianças que se arrumavam. O Barber Beauty ofereceu cabelereiras e maquiadoras para cuidar de todos. As mães estavam muito felizes e uma delas me disse: " Estou vivendo um dia de princesa...estou muito feliz."
As crianças corriam animadas e felizes pela movimentação, vibrando ao ouvirem elogios por estarem usando suas roupas de festa.



Carlos, coordenador dos voluntários e tantos outros voluntários e funcionários da casa, como Jair, Zeni, Pró Angelina, o Grupo da costura, as cozinheiras, os motoboys, todos merecem nossas homenagens.





















São duas Elizabeth...queridas e dedicadas. A Elizabeth, Assistente Social do NACCI e Elizabeth Duarte, co-fundadora da instituição e Diretora Pedagógica da casa.
Foram mais de 100 fotos e muitos outros trabalhadores do NACCI mereceriam estar nestas fotos, mas estes quatro representam toda a comunidade NACCI de forma brilhante.
Ao final da noite, durante as despedidas, o Sr. Clayton, me abraçou e agradeceu...mas eu que devo agradecer ao NACCI pelo acolhimento, pela confiança e pela oportunidade de desenvolvermos nosso trabalho como arteterapeutas.


Obrigada ao NACCI!!!
Ana Passaro



quinta-feira, 15 de outubro de 2009


Mitologia Africana e Arteterapia

Acontece dia 07/11/2009 das 09:00 às 18:00h no Sol Bahia Hotel , um Mini-curso teórico/vivencial, coordenado pela Drª Patrícia Pinna Bernardo.
Endereço: Av.Sete de Setembro, 3577 - Porto da Barra (ref. Esquina da Lad. da Barra com a Princesa Isabel).
Inscrições até dia 04/11/2009.
Grácia 9918-9532 ou Geraldo 9164-3453
mito_africa@yahoo.com.br

Dia 06/11/2009 às 19:30h no Sol Bahia Hotel, será realizada uma Palestra aberta ao público com o lançamento do livro Mitologia Africana e Arteterapia: a força dos elementos em nossa vida.
Uma realização da ASBART - Associação Baiana de Arteterapia e IJBA - Instituto Junguiano da Bahia.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Patricia Pinna em Salvador - 06 e 07 de novembro de 2009.

Confirmadíssimo!!!

No dia 06 de novembro de 2009 - Lançamento do livro "A Prática da Arteterapia - correlações entre temas e recursos. Volume III - Mitologia Africana e Arteterapia/ A força dos elementos em nossa vida", de Patrícia Pinna Bernardo.


No dia 07 de novembro de 2009 - Mitologia Africana e Arteterapia - mini-curso teórico/vivencial coordenado por Patrícia Pinna Bernardo.

VAGAS LIMITADAS !! Mais informações a qualquer momento!!!!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Festa de 15 anos do NACCI

O mês de outubro será de festas no NACCI - Núcleo de Apoio ao Combate do Câncer Infantil.


24/10 - Dia do Arco-íris - Comemorando a criança curada do câncer.
25/10 - Bingo beneficente na sede do NACCI.
26/10 - Encontro entre os curados e os que ainda estão em tratamento de manutenção.
27/10 - Festa comemorativa dos 15 anos do NACCI.

Entre em contato e saiba como participar.
Fico feliz em fazer parte do grupo de voluntários do NACCI.
Eles possuem uma comunidade no orkut e também um site com mais informações. Aceitam doações de roupas, lençóis, toalhas, alimentos, brinquedos...enfim...a lista é grande (as doações podem ser acompanhadas de uma visita sua ou o NACCI manda um funcionário fazer a coleta). Existe ainda a possibilidade de doar através do serviço de telemarketing e neste caso o motoboy irá buscar sua doação. Podem também realizar doações em dinheiro através de depósito bancário.

TELEMARKETING: 3481-9269/ 21090000
www.nacci.org.br
Tel.: 3322-4198/3326-9313
Rua do Alvo, 45 - Saúde
@: naccivida@terra.com.br
Banco do Brasil: Agência 2798-7/ Cc 6576-5
Bradesco: Agência 3021 / Cc 190.464-7
Caixa Econômica: Agência 1509-3 / Cc 121-4

Todas estas informações eu retirei de um folder do próprio NACCI - Liguem para lá...entrem em contato!!!
Eu tenho acompanhado as crianças e posso afirmar...é impossível não se apaixonar por cada uma delas!!! Ajudem como for possível!!!!

Grande abraço
Muita paz
Ana Passaro
Amigos,

Em novembro receberemos um presente!
Um curso imperdível para arteterapeutas, psicólogos e pessoas interessadas em mitologia, criatividade e arte....!!!!
Fiquem ligados no blog da ASBART, pois serão apenas 70 vagas!!!! Aliás...69, porque eu já garanto a minha presença!!!!

Muita paz!!!!
Ps.: Novas informações a qualquer momento!!

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Aromaterapia e Psicoaromaterapia - início 06/10/2009

Amigos,

Participei do workshop Afrodite e Aromaterapia e foi maravilhoso...como acredito que tudo que é bom deve ser divulgado, aqui está um aviso especial!

Muita paz

Ana Passaro


CURSO DE AROMATERAPIA e PSICOAROMATERAPIA

Com Telma Insuela

AROMATERAPIA

Dias 06, 13, 20 e 27 /10 e 03, 10, 17 e 24/11/09

às terças feiras das 14 às 18hs

Carga horária 32 horas


Psicoaromaterapia-32h

Dias 24 , 25/10, 21 e 22/11 /09 - aos sábados das 09 às 17hs
Carga horária 32 horas

Informações/Inscrições :

Holambras-Rua das Dálias, 493 Pituba

Telefones 71 3451 1936/ 3481 577

http://holambras.blogspot.com

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Problema no blog

Meus amigos,

Tentei trocar o visual do blog e perdi muitas informações que estavam aqui. Vou refazer tudo com o mesmo carinho...Espero que fique melhor do que antes.

Muita paz e perfume de rosas para todos!!!

Ps. Aceito críticas e sugestões!!!!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Arteterapia e NACCI - I Etapa

O Nacci aprovou a nossa ideia, mas mais importante foi o acolhimento que recebemos das crianças. A cada novo dia de atividade, o encontro se tornava mais carinhoso e alegre. As reações positivas durante cada atividade proposta foram inúmeras e, ao passo que se sentiam mais à vontade conosco, as máscaras iam sendo deixadas de lado e as reações iam se tornando mais genuínas.

Sabíamos antecipadamente das dificuldades que teríamos, mas apostamos que, com boa vontade e seriedade, poderíamos contornar os obstáculos. Não existia um ateliê terapêutico, mas a sala utilizada para a escolinha no Nacci foi perfeita para nosso trabalho. O número de participantes era sempre uma surpresa, mas tudo se encaixou e, mesmo nos dias em que os materiais tinham que ser individuais, a quantidade de que dispúnhamos era a necessária para que todos os participantes do dia trabalhassem.

Nosso grupo mudava a cada dia, pois algumas crianças iam embora, outras chegavam e ainda havia a questão das idas para os hospitais. Recebíamos notícias dos que não estavam pelas próprias crianças. Não era possível fechar as portas durante as sessões, pois eles precisavam sair para tomar remédios e também para o lanche. Alguns acordavam mais tarde e sem disposição, e precisávamos compreender que isso e as mudanças de humor faziam parte do dia a dia deles.

Ao fazermos uma análise do grupo, percebemos que as emoções mudam com uma rapidez muito grande. A ansiedade é constante, e a maioria dessas crianças briga por um espaço e por atenção. Envolvê-los com carinho e criar o campo da confiança foi nossa primeira tarefa nesse ambiente. Não era um grupo fácil de se trabalhar exatamente pela rotatividade, mas curiosamente era um grupo que se mantinha constante nas suas características. Todos estavam ali por uma mesma razão.

Muitos refletiam com muita força características básicas da infância - alegria, agitação, entusiasmo -, mas nos deparamos também com a debilidade, as mutilações e outros quadros complicados. Optamos, desde o início, por um trabalho de inclusão e, por essa razão, não determinamos idade e não optamos por nenhum grupo específico. No projeto nós esclarecemos que as atividades seriam oficinas arteterapêuticas elaboradas com a finalidade de aliviar cargas emocionais e que todos estavam convidados a participar.

Do ponto de vista terapêutico, podemos considerar que a proposta se cumpriu com êxito, e vários momentos ficaram registrados em mais de 400 fotos que farão parte do arquivo do NACCI, revelando o processo arteterapêutico do grupo. As demonstrações de carinho e a entrega durante as sessões ratificaram o poder da arte como intermediário entre os indivíduos, propiciando maior fluidez em um processo terapêutico. Cada proposta buscou mobilizar uma questão específica, e cada material utilizado atuou como agente facilitador desta mobilização. Pudemos acompanhar o grupo e perceber que, mesmo rotativo, as características se mantêm, pois existe uma identidade grupal.

No dia 1° de julho de 2009, participei de uma reunião mensal de voluntários do NACCI e foi com imensa satisfação que ouvi o relato do presidente da instituição, Sr. Clayton Oliveira. Ele contou para os presentes que o nosso trabalho ajudou a melhorar o ambiente geral da instituição, promovendo inclusive uma mudança de comportamento nos acompanhantes. Geralmente as crianças são acompanhadas pelas mães, e, na maior parte das vezes, essas mulheres estão estressadas e descontentes por estarem ali, pois deixaram no interior outros filhos e a casa para cuidar. De acordo com o Sr. Clayton, durante a festinha que realizaram para festejar o São João, a mudança de atitude era mais que visível, tanto entre as crianças quanto entre as mães. Todos estavam muito felizes e animados e algumas mães estavam tão arrumadas e pintadas que estavam irreconhecíveis.

Esse trabalho abriu as portas do NACCI para a Arteterapia e existe já um projeto em estudo para ampliarmos o trabalho, atendendo também os acompanhantes e os funcionários da instituição.

Acompanhamos também o desenvolvimento do grupo e foi com enorme alegria que pudemos notar mudanças significativas de comportamento. Podemos citar aqui muitos casos individuais, mas visando analisar o grupo, percebemos que, nos primeiros encontros, ao dispormos os materiais para uso coletivo, eles avançavam e pegavam tudo como se a qualquer momento tudo fosse desaparecer. Nos últimos encontros já não havia essa necessidade, e eles usavam à medida que iam precisando e depois iam trocando entre si. Outro ponto importante foi a não desistência diante de uma dificuldade. Se algum deles percebia que não conseguiria cumprir a atividade, ou buscava ajuda, ou pedia outra tarefa, mas não desistiam de fazer parte do trabalho.

E talvez a melhor resposta tenha sido um dos últimos encontros. A equipe de arteterapeutas estava confeccionando um painel sobre o São João. Naquela manhã havia pouquíssimas crianças na instituição, pois a maioria tinha ido para os hospitais. De repente as crianças chegaram e, mesmo voltando de sessões de exames e quimioterapia, abriram o sorriso e fizeram questão de participar. Naquele momento esqueceram a dor, as agulhadas, os enjoos, a indisposição, pois o foco principal era o trabalho arteterapêutico.

Conclui, portanto, que a Arteterapia pode ser trabalhada em qualquer situação, mesmo que em princípio não existam as condições ideais. O resultado será benéfico se o trabalho for realizado com o cuidado de adaptar a utilização dos materiais e as propostas a demanda de cada grupo.

Ana Passaro

video

Afrodite e Aromaterapia

Participei esta semana do workshop realizado no Holambras. Telma Insuela nos conduziu em uma viagem mitológica. Ahhhh....doce encontro com a deusa do amor, Afrodite (na mitologia romana é a Vênus).
Filha de Urano e Aphros (espuma do mar), casou-se por escolha própria com Hefesto, deus coxo, feio, filho rejeitado de Hera e associado ao artesanato. Do casamento da beleza de Afrodite e artesanato de Hefesto surgiu a arte.
Deusa do amor, da beleza, da sexualidade, sensualidade e paixão, tem como símbolos as pombas, os cisnes, romãs e as flores (principalmente as rosas).
Esta estátua de Afrodite foi encontrada por arqueólogos na cidade de Denizli, na Turquia e me foi enviada pela querida amiga Cagla Yalim. Conversava com ela sobre Afrodite e existem muitas ruínas gregas na Turquia. Grécia e Turquia tem em comum muitas coisas: palavras, comidas, bebidas e uma richa eterna....talvez como Brasil e Argentina? Tenho amigos gregos e turcos e acho interessante como falam da mesma coisa, com o mesmo entusiasmo, porém cada lado afirma-se "dono"....
Bom...recomendo para todas as mulheres um encontro com Afrodite....

Thanks for my dear friend Cagla Yalin from Turkey!!!!
Ana Passaro


segunda-feira, 7 de setembro de 2009

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Formação de grupo para vivenciar a Arteterapia

Facilitadoras: Ana Passaro e Celeste Carneiro

Nossa Proposta:

- Formação de grupo para vivência arteterapêutica.


Objetivos:

- Experimentar a arteterapia como meio para trabalhar as questões emocionais.
- Aliviar o estresse.
- Desenvolver a autoestima e o relacionamento interpessoal.

Público:

- Pessoas interessadas no desenvolvimento do seu potencial, assim como no seu equilíbrio.

Duração:

- De 14 de setembro a 14 de dezembro de 2009 (às 2ªs feiras).

Horário:

- 18:30 às 20:30h

Valor:

- R$ 200,00 (duzentos reais) mensal – 14 de setembro/ 14 de outubro/ 14 de novembro.

Local:

Centro Integrado de Saúde Prof. Fernando Filgueiras
R. Eduardo José dos Santos, 147 sala 406 – Garibaldi - Ondina
CEP: 41940-455 – Salvador – Bahia – Brasil

Facilitadoras:


Ana Passaro
ASBART / UBAAT: 0059/0809

Arteterapeuta Junguiana e Arte-educadora.
Licenciatura Plena em Educação Artística com Habilitação em Artes Plásticas – UCSAL
Pós-Graduação em Arteterapia Junguiana – Instituto Junguiano da Bahia / Fundação Baiana para Desenvolvimento das Ciências
Membro da Associação Baiana de Arteterapia e da União Brasileira de Arteterapia (ASBART/UBAAT).

(71) 8880-1259
anamariapassaro@gmail.com
http://anarteterapia.blogspot.com






Celeste Carneiro
ASBART / UBAAT – 0035/0906 / ALUBRAT - 08/0003

Membro da ALUBRAT - Associação Luso-brasileira de Transpessoal; da Associação Baiana de Arteterapia e da União Brasileira de Arteterapia (ASBART/UBAAT); do Colégio Internacional dos Terapeutas (CIT - UNIPAZ).
Professora e supervisora de cursos de pós-graduação (Arteterapia Junguiana e Psicologia Transpessoal).
Experiência como instrutora de treinamento na área de criatividade e terapia antiestresse dentro das Organizações. Artista Plástica e Educadora.
Criadora do curso Criatividade e Cérebro – Artezen.
Autora de artigos e livros, sendo o mais recente
Criatividade e Cérebro - Um Jeito de Fazer Artezen.

(71) 3237-5570 / 8874-1155 - Salvador – BA
cel5@terra.com.br www.artezen.org e http://criatividadeecerebro.blogspot.com/

quarta-feira, 8 de julho de 2009

O que é a Arteterapia e quem é o arteterapeuta.

Vivenciar o processo terapêutico por meio da atividade artística. Essa seria a descrição mais simples para definir a Arteterapia. Ao longo da vida, o ser humano vai acumulando suas experiências, e elas nem sempre são bem compreendidas. Dores, frustrações, dúvidas, insatisfações, perdas, doenças, tudo nos mobiliza, mesmo que passemos por cada uma dessas etapas sem aparentemente sofrer danos visíveis. Até mesmo situações que podem ser associadas apenas a momentos de prazer intenso podem gerar alguma espécie de desequilíbrio.
Podemos entender melhor o que se passa no nosso mundo interno se compreendermos que nossa existência é marcada pela polaridade, lei de opostos, e que sempre estamos em desequilíbrio, pois uma escolha automaticamente exclui a outra. Apesar de ser esse fato a mola propulsora do nosso desenvolvimento, é também a fonte dos nossos conflitos. Escolhemos um lado de qualquer situação, mas seu oposto está guardado em algum lugar dentro de nós. Ao evitarmos esse outro lado, ao negarmos sua existência, a tendência natural da vida de buscar o equilíbrio providencia que o lado negado apareça na consciência e até no corpo físico. São os medos, os traumas, as depressões, as doenças com ou sem diagnósticos e tantas outras formas que nosso inconsciente encontra para nos chamar a atenção sobre a necessidade de buscar o equilíbrio.
Mas essa compreensão nem sempre é fácil, e é exatamente aí que a arte serve como veículo de comunicação. Ao elaborarmos um trabalho artístico, criamos um símbolo que estará carregado de nossas emoções. Trabalhando esse símbolo, somos capazes de descobrir qual a mensagem que nosso inconsciente tenta nos transmitir. À medida que conseguimos compreender seu significado e trabalhar as sensações que sentimos durante esse processo, o que era desconhecido e assustador passa a ser material consciente e, portanto, somos capazes de transformá-lo, dar-lhe nova significação.
O arteterapeuta não é um psicólogo, mas é um profissional capaz de facilitar esse processo no cliente a partir da escolha adequada dos materiais artísticos, da leitura de todo o processo arteterapêutico, da observação comportamental do cliente e orientação amorosa e paciente de cada caso. O arteterapeuta deve estar consciente dos seus limites e deve ser capaz de perceber o momento em que pode acontecer a necessidade de encaminhar seu cliente para outros profissionais. Somos facilitadores da busca por si mesmo. Não nos cabe dizer ao cliente como agir, mas cabe-nos a tarefa de observar cuidadosamente cada cliente e sutilmente sugerir este ou aquele caminho. Por meio do estudo das técnicas artísticas e dos materiais, também somos capazes de oferecer ao cliente um caminho que ativará ou desbloqueará determinadas emoções.
A Arteterapia é uma atividade séria e já reconhecida como profissão em diversas partes do mundo. Uma busca simples na internet já nos coloca em contato com associações de arteterpeutas na Itália, no Canadá, nos Estados Unidos, em Portugal, no Brasil, entre outros.
A Arteterapia pode ser vivenciada por todos. Não existe restrição. E por ser um processo que envolve o fazer artístico, já possui uma grande vantagem frente a outros métodos terapêuticos. A arte por si só já é uma atividade terapêutica que, mesmo sem tal enfoque, já proporciona bem-estar, desenvolve a criatividade e relaxa. É também excelente meio de comunicação, pois, através da arte, o indivíduo consegue transmitir com muito mais facilidade os seus sentimentos.
Em comunidades onde a tensão, o estresse, as situações de doenças ou perdas são constantes, a Arteterapia proporcionará, nas pessoas, aumento da autoestima, crescimento individual, entendimento das situações, exercício criativo, aumento da confiança e do poder de superação, melhora da qualidade de vida, melhora das relações consigo mesmo e com os outros, aceitação de si mesmo e melhor posicionamento diante das adversidades. O indivíduo que se sente melhor consigo mesmo, que se sente mais relaxado e alegre, responde melhor a qualquer tratamento médico e convive no seu grupo de forma mais harmônica.
Ana Passaro

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Arteterapia

A arte é presença constante na história da humanidade. Forma de expressão inata ao ser humano, pois antes de ser entendida conceitualmente já era utilizada e admirada. Nas paredes de pedras eram expressos os desejos, os medos e as alegrias. Fosse através de sons, de pinturas ou de gestos corporais, os homens primitivos queriam compartilhar e demonstrar, para si próprios e para os outros, o que sentiam e quais eram as suas necessidades. “Aparentemente, para os homens do Paleolítico não havia uma distinção muito nítida entre imagem e realidade; ao retratarem um animal, pretendiam fazer com que ele fosse também trazido ao seu alcance, e ao “matarem” a imagem julgavam ter matado o espírito vital do animal.” ( JANSON, 1996, p 16)

O homem evoluiu e foi melhorando sua forma de viver. Descobertas científicas, crescimento em todas as áreas de conhecimento, as máquinas que facilitaram seu dia a dia, mas apesar de todas as mudanças lá estava a expressão artística, utilizada não mais com a mesma fluidez e simplicidade, porém com a mesma finalidade de inserção, de demonstrar o mundo interior e dividir com outras pessoas uma forma particular de interpretar os acontecimentos da vida. A diferença agora é que este mundo interior tornara-se muito rico, repleto de cores, sons e novas experiências e também com muito mais angústias e conflitos. Um mundo interior mais complexo, mais elaborado, assim como o mundo que o homem fez evoluir.

Cada vez mais, o homem transforma seu ambiente externo e o interno precisa então acomodar as novas informações, lidar com os sucessos e fracassos da sua condição de ser ativo neste emaranhado que é o mundo globalizado, informatizado e que passou de entidade conduzida a condutor veloz. “Como se fôssemos robôs (...). É exatamente essa a sensação de quem vive uma vida onde não há lugar para a experiência criativa, a experiência quase mágica de abrir portas para um contato mais íntimo consigo mesmo. Normalmente, vivemos em um circuito de ocupações e pré-ocupações, que não nos permite esse olhar para dentro e, assim, separados de nós mesmos, vamos adoecendo, emocionalmente, fisicamente.” ( COUTINHO, 2005, p.51) O mundo pareceu ter adquirido vontade própria e o homem prostrou-se diante da nova realidade: acompanhar ou entregar-se.

É neste contexto que surge com muita força a Arteterapia proporcionando ao indivíduo o reconhecimento, a interpretação e a análise do seu mundo interior como forma de adaptação ao meio em que vive. “A Arteterapia alcança sua meta como função terapêutica por permitir essa passagem de um conteúdo inconsciente, não assimilado, transmutado ou transformado em outro conscientizado.” (URRUTIGARAY, 2003, p.25). E foi a própria história da humanidade que conduziu a este caminho. Música, danças, gestos, teatro, pinturas, esculturas, toda e qualquer forma de arte pode ser meio de comunicação. Mas a Arteterapia nos leva para dentro das cavernas, pois não existem conceitos artísticos ou preocupações com técnicas aprimoradas ou estilos. O que se busca é apenas a expressão pura dos sentimentos. Voltamos a ser como nossos ancestrais primitivos que sem preocupações estéticas apenas pintavam a vida, as alegrias, os desejos, os medos.
Ana Passaro